sexta-feira, dezembro 01, 2006

Tenho uma comichãozinha aqui em baixo! Importas-te??



Durante conversas muito interessantes no messenger com certas e determinadas pessoas, tratei de escrever um post neste blog ranhoso...

Até agora o texto não teve erros ortográficos, portanto vê-se logo que não é a Inês que está com esta conversa fiada, mas sim eu!

Ontem, último dia de Novembro, os meninos e as meninas foram todos ao cinema, todos muito bem comportadinhos, ver o último filme do 007, o espião menos secreto do Mundo!

Ainda não sei quis as opiniões deles sobre ofilme,mas como alguns adormeceram, nemé preciso perguntar... Mas enquanto uns adormeciam, outros comiam pipocas bem doces e caramelizadas, e bebiam Coca-Cola fresquinha roubada!

O filme é excelente, ou não fosse eu um cromo de James Bond! Felizmente, houve pessoas que me apoiaram nesta opinião!

Existe uma parte no filme, a melhor por sinal, em que o espião é torturado, vá lá, na zona que ele mais utiliza no seu árduo trabalho diário. As bolas! Os tomates! Ou como a Inês lhe chama, o Zézinho!

No fim do filme, pensamos na lata que este gajo tem a viver a vida, pois manda com cada boca, que é de um gajo ficar de boca aberta!! A frase do titulo, é só uma das muitas que ele diz enquanto está a levar forte e feio no seu Zézinho!

Termino, pois tá claro, porque a Inês já não pode ver este texto à frente! Enfim... Sem comentários!

É para repetir...
Não é, Nini?
Beijinhos do Sérgio!

4 comentários:

Ana Sofia Santos disse...

antes de tudo, a pergunta: o k faz o sergio na casa da ines?

Marta disse...

ahahahahahahahahahha ANA..MUITO BEM APONTADO!!!!!!!! heheheh

olha gostei muito do post porque..hehe(vou ser mazinha), nao tem erros =P lol tou no gozo...

primiro discordo de uma coisa que foi dita. aquela gente nao era nada bem comportada! senao nao tinha ficado a sala cheia de pipocas no chao. (crianças)

depois gostei do filme e foi super divertido =P (pa variar)

mano..tens de escrever aqui mais vezes =P

tou no gozo ines...lol

ps: este e o certo. =P
beijos

mauvest disse...

perdi-me ao ler esta critica ao filme.
entao o filme é bom por causa da "lata do gajo" em mandar bocas?????

onde esta a densidade dramatica, o mise-en-scene, a construção narrativa ou ate mesmo o valor playground? afinal isso ja nao interessa para contar uma boa historia? basta ter um gajo a mandar umas bocas giras?

apesar disso o filme nao me apreceu mau de todo.

beijinhos á ines

Jorge Vargas disse...

Bem, é claro que ainda não vi o filme e não conheço as pancadas do homem que, por acaso, ainda não era 007, era apenas 000! Está bem que, sob tortura, um tipo diz todos os disparates que lhe vêm à tola, até assina de cruz que matou a pobre da avozinha! Agora, dizer que tem comichões? Haja decoro! Um homem a sério não revela segredos tão íntimos... Conclusão: o James Bond é um tipo desavergonhado e sem “panache” que, além de não se lavar, não sabe o que é uma farmácia! Porque, se soubesse, sabia que há uma porrada de medicamentos (em pó, em creme, em líquido) para os chatos que o chateiam! E um homem normal, quando tem comichões no Zézinho (vou passar a chamar isso ao meu...), das duas umas: ou tem chatos (e isso é um problema) ou não fode há muito tempo (e isso é um problema muito maior!).

E pronto, eis esta crítica altamente cinéfila ao novo filme do Bond, James Bond (muito melhor é Brósio, Ambrósio... mas não me contrataram para argumentista...).

Beijinhos, querida amiga!

Jorge